Terça, 24 de Novembro de 2020
61 00000000
Anúncio
Cultura A Duo Companhia de D

Histórias marcadas pela arte da dança

A Duo Companhia de Dança completa 15 anos marcada pela nostalgia

06/02/2017 06h17 Atualizada há 4 anos
227
Por: Publica DF Fonte: Leo Farias Jean Marques
Jean Marques
Jean Marques

“No primeiro ano de espetáculo, ficamos meio receosos com o público, pois Brasília não tem o hábito de prestigiar espetáculos de dança”. Assim descreveu Rodrigo Barreto, diretor da Duo Companhia de Dança, o início do projeto artístico na Capital. Agora, o grupo chega aos seus 15 anos mostrando que a dança é democrática e inclusiva.link https://www.youtube.com/watch?v=zFf8QQqD6-k
Diego Câmara é um dos exemplos. O professor de inglês decidiu procurar outras áreas. A dança foi o seu refúgio. “Comecei a dançar de forma livre. Em meados de 2007 conheci o Rodrigo e comecei a levar para o lado profissional. É muito difícil falar, são muitos momentos. O momento mais incrível na companhia foi em um concurso de dança em que cheguei a ser classificado para ir à Nova Iorque”, conta Diego, emocionado. Ver que está num nível de trabalho internacional é um reconhecimento incrível, finaliza o ex-bailarino do grupo.
Já Raíssa Ferreira, bailarina do grupo começou a dançar aos 7 anos de idade e suas história se mistura com o da companhia. “A maioria dos grandes momentos, seja profissional, seja pessoal, acabaram sempre envolvendo a Duo. Mas, o mais importante foi a realização dos espetáculos. É uma grande comemoração de tudo o que fizemos. É uma renovação do que vamos fazer agora, conta. Com a chegada dos 15 anos do projeto ela não deixa de agradecer os momentos especiais com o público. “Para um artista não existe nada mais satisfatório do que o público. Você sente a energia, é o grande prazer, o que nos paga. Nada mais maravilhoso do que ouvir os aplausos. Muito recompensador.
A ex-bailarina da Duo, Fabiana Rocha não deixa ade se emocionar quando lembra dos espetáculos produzidos pela companhia. “Espetáculos maravilhosos. Tudo se resume a saudade. Vi o grupo nascer, participei logo no início. Passa um filme na minha cabeça. Lembro das dores, do suor, das lágrimas e sei da dificuldade que tiveram para montar esses espetáculos. Maravilhoso, volto no tempo”, diz Fabiana.
A Duo é formada por dezesseis bailarinos, decidiu produzir o espetáculo com o objetivo de mostrar toda a história da companhia resgatando momentos emocionantes vividos em toda a sua trajetória. Rodrigo conta um pouco sobre a ideia de criar um grupo de dança. “Ela foi criada a partir de um encontro com dois amigos, um deles tinha um projeto com dois rapazes e montou a companhia. Tempo depois ela faleceu. Meu outro amigo foi seguir carreira internacional. Fiquei sozinho e decidi continuar com a companhia. Foi meio difícil, como bailarino não profissional tive que fazer muito curso para ter embasamento para ensinar os alunos e levar a companhia, saber como falar, como dirigir”, explica Rodrigo.
Para conhecer mais o projeto, visite a página do projeto em facebook.com/duo.companhiadedanca

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias